CAGED SYSTEM – 7ª dominante, menor 7ª e 7ª maior

Neste segmento vamos lançar um olhar mais atento sobre acordes básicos estendidos, enquanto utilizando os princípios do sistema CAGED … Na nossa terceira parcela desta lição vamos dar o próximo passo lógico com o sistema CAGED. No ultimo post, nós olhamos simples acordes maiores e menores, mas aqui vamos examinar os tipos mais comuns de acordes 7ª: 7ª maiores, 7ª dominante (geralmente apenas escrito como 7) e menor 7ª . Vamos começar com a fórmula para cada um dos acordes e como eles se relacionam entre si. Ao invés de olhar para cada tipo de acorde em todas as cinco posições CAGED, vamos olhar para todos os três tipos de acordes separadamente, para que você possa ver claramente como eles se relacionam entre si.

<><><>

Antes de olharmos para as posições CAGED precisamos saber e entender a fórmula de acorde para cada tipo de acorde. Vamos apenas nos lembrar das notas na escala de C Maior para que você possa ver como podemos obter os tons de acordes para cada tipo de acorde.

O acorde 7ª Maior simplesmente adiciona o 7 º grau da escala maior para a tríade maior.

O acorde 7ª dominante (ou simplesmente 7ª) é um acorde maior com a 7ª diminuida acrescentada. Você deve perceber que ele só tem uma nota diferente para a sétima maior:

O acorde menor 7ª contém o grau b7 igual ao acorde 7ª dominante, mas aqui o 3º grau também é diminuido. Notar mais uma vez que ela tem apenas uma nota diferente para o acorde 7ª dominante:

Agora que temos a “fórmula” para os três tipos de acordes, vamos colocar em prática e olhar para os cinco shapes CAGED e como podemos aplicar a fórmula para eles. Há muitas maneiras a desempenhar acordes 7ª maior. Vamos mostrar aqueles que são mais populares entre os guitarristas, mas procure encontrar outros tantos como você pode, e aplicar este método para ele.

Exemplo 1 mostra como tocar os “E shapes” em acordes com 7ª . Olhe para os tons maj7 dos acordes e depois perceber que o acorde 7ª dominante tem apenas uma nota diferente: a b7. Então olha para o próximo shape de acorde ao longo, o m7, e você verá que ele tem tanto b7 quanto o b3. Isso torna muito mais fácil de lembrar os shapes de acordes se você sabe os tons de acordes para cada “forma”. Os shapes 7ª dominante e m7 de acordes mostrados aqui pode ser estendidos para cinco ou seis cordas, dependendo da flexibilidade do dedo, em geral deixando o som mais ‘hip’. Certifique-se de silenciar as cordas que não estão incluídas nas “formas”, para você não arruinar os resultados. Você pode encontrá-los complicado para começar, mas uma vez que você colocá-los sob seus dedos é provável que você prefira as “begginer shapes”que você usou para tocar.

As formas mais comumente utilizadas na guitarra são a “E shape” e “A shape”, em parte porque eles têm as notas de raiz nas cordas sexta e quinta (e a maioria das pessoas sabe as notas sobre estas duas cordas) e em parte porque são mais fáceis de tocar. Então agora olhar para os acordes “A shapes 7ª” mostrados no Exemplo 2. Note as relações entre o maj7, 7(dominante) e m7 como mostrado no exemplo do “E shape”. Use as relações entre os acordes para ajudar a lembrar as “formas”.

Os acordes de “D shape” também são bons para tocar. Certifique-se de que você sabe as notas da quarta corda para que você possa utilizar estes shapes. Confira as três formas mostradas no Exemplo 3, estar ciente da função de cada uma das notas e como alterar de um acorde para os outros. As “C shapes” são muito funk também. As mesmas regras que nós usamos nos exemplos anteriores é aplicável, mas com os dedos nas cordas corretamente, devemos mover a nota b7 até a terceira corda para o acorde 7ª(dominante).

As formas mais comumente utilizadas na guitarra são a “E shape” e “A shape”, em parte porque eles têm as notas de raiz nas cordas sexta e quinta (e a maioria das pessoas sabe as notas sobre estas duas cordas) e em parte porque são mais fáceis de tocar. Então agora olhar para os acordes “A shapes 7ª” mostrados no Exemplo 2. Note as relações entre o maj7, 7(dominante) e m7 como mostrado no exemplo do “E shape”. Use as relações entre os acordes para ajudar a lembrar as “formas”.

Os acordes de “D shape” também são bons para tocar. Certifique-se de que você sabe as notas da quarta corda para que você possa utilizar estes shapes. Confira as três formas mostradas no Exemplo 3, estar ciente da função de cada uma das notas e como alterar de um acorde para os outros. As “C shapes” são muito funk também. As mesmas regras que nós usamos nos exemplos anteriores é aplicável, mas com os dedos nas cordas corretamente, devemos mover a nota b7 até a terceira corda para o acorde 7ª(dominante).

As formas mais comumente utilizadas na guitarra são a “E shape” e “A shape”, em parte porque eles têm as notas de raiz nas cordas sexta e quinta (e a maioria das pessoas sabe as notas sobre estas duas cordas) e em parte porque são mais fáceis de tocar. Então agora olhar para os acordes “A shapes 7ª” mostrados no Exemplo 2. Note as relações entre o maj7, 7(dominante) e m7 como mostrado no exemplo do “E shape”. Use as relações entre os acordes para ajudar a lembrar as “formas”.

Os acordes de “D shape” também são bons para tocar. Certifique-se de que você sabe as notas da quarta corda para que você possa utilizar estes shapes. Confira as três formas mostradas no Exemplo 3, estar ciente da função de cada uma das notas e como alterar de um acorde para os outros. As “C shapes” são muito funk também. As mesmas regras que nós usamos nos exemplos anteriores é aplicável, mas com os dedos nas cordas corretamente, devemos mover a nota b7 até a terceira corda para o acorde 7ª(dominante).

Se você mover as notas do acorde “G shape” como fizemos nos exemplos anteriores muitas vezes você vai acabar ficando como as outras formas que você já viu. O acorde m7 mostrado no Exemplo 5 é um que iria normalmente sugerir pertencer à “A shape”, mas com o presente dedilhado ele pode ser considerado como parte da “G shape”.Todas as formas no Exemplo 5 não têm a nota fundamental como nota mais grave, em vez disso, é mais elevado em cima da terceira corda. Novamente, certifique-se que você está ciente da função de todas as notas.

Agora você está familiarizado com estas “formas”, práticar progressões ll-Vl (a progressão de acordes mais comum no jazz) observe como eles usam todos os três tipos de acordes. Exemplos 6 e 7 são na chave de C de modo que a sequência de acordes será Dm7 (ii), G7 (V) e Cmaj7 (I). Trabalhar com cada um e certifique-se de reconhecer cada “shape” e de qual das formas CAGED vem. Em seguida, pretendem misturar e combinar-los juntos e colocá-los em prática em qualquer músicas que você gostaria de aprender.

Joe Pass é apenas um dos muitos músicos de jazz grandes que usam todas as posições disponíveis de acordes para criar linhas melódicas. Olhe para Exemplo 7 e ver a maneira que as notas superiores dos acordes fazer boas linhas melódicas, não necessariamente tentando se manter na posição um, como nós fizemos no Exemplo 6.

Divirta-se-se com estes shapes 7ª. No próximo segmento vamos dar uma olhada nas extensões 9 º, 11 º e 13 º. O que deixará o seu toque mais sofisticado.

 

                                          

Article source Guitar Techniques Magazine February 2008

Escreva sua reposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s