Este exercíco é um clássico Randy Rhoads style, e a seção de solo foi construída sobre uma progressão de acordes em estilo barroco, (chords popular baroque) que se move em intervalos de quarta (IV), antes de cair no acorde “V” pronto para voltar ao “I”. Então, em Lá menor temos a sequência dos acordes Am, Dm, G, C, F, Bm7/5b e E. A terceira maior (G#) encontrada no acorde “E” nos permite usar a escala de “Am” harmônica (A B C D E F G#). Os tapping/arpeggios digitados na seção de solo servem para descrever os tons de acordes (chord tones), que é algo que Rhoads (e EVH) empregam com grande efeito. A parte rítmica é bastante fácil de desempenhar, mas você precisa ser preciso com a direção e no palm muting. Uma pegada bastante agressiva (agressive picking) será útil, bem como com a parte rítmica de guitarra.

P A R T E   1

As notas abertas da quinta corda  neste exercício exigem “palm muting”, e merecem atenção, assim como os acordes nos compassos 25/32. Com isso em mente, certifique-se de digitar corretamente para garantir  que o timing continue bom especialmente nas series em Alternate Picking sobre semicolcheias na parte rítmica.

                           


<><><>..

P A R T E   2

Com a entrada de arpeggios/tapping na seção de solo,(compasso 33 em diante), Verifique se você não tem nenhum ruído indesejado nas cordas durante a digitação, o cuidado com o palm muting das cordas é fundamental aqui. Nos compasso 45 em diante tem algumas linhas muito rápidas com alternate picked,mantenha tão limpa quanto possível. Utilize as duas mãos para silenciar quaisquer cordas que não estejam sendo usadas. Divirta-se!

<><><>

Este lick apresenta uma das minhas favoritas escalas, a Indian pentatônica. Essa escala é simplesmente a escala de A menor pentatônica  que teve a terceira menor substituída por uma terceira maior. No acorde de A o resultado será esse: (A C # D E G). Esta escala é usada principalmente na sétima dominante. e pode ser ouvida por guitarristas, como Jeff Beck, John McLaughlin e John Petrucci. O lick mostrado aqui é tocado principalmente com legato, mas também soa muito bem se for escolhido experimentar os dois métodos. Além disso, a digitação não é completamente lógica, mas é como eu iria tocar – veja se você concorda comigo, se não, simplesmente tente alterá-la para se adequar ao seu estilo. Phil Hilborne (GT Magazine Feb 2010 )

GP5
             

article source: GT Magazine

Comentários
  1. AF diz:

    cara como q vc faz para deixar a tablatura em JPEG? pode me mandar um email por favor,vilinha.gunsnroses@hotmail.com
    parabens pelo blog cara muito bom!

Escreva sua reposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s